ready.scapes

rachel rosalen e rafael marchetti

entre vazios perdidos e paraísos artificiais
Rachel Rosalen e Rafael Marchetti

É uma máquina audiovisual generativa que funciona a partir da leitura algorítmica dos fluxos de informação, produzidos mediante a navegação dos usuários da rede wifi que está disponível no espaço expositivo com o nome “readyscapes”. A leitura algorítmica ready.scapes gera paisagens-em-fluxo, reconstruídos e estruturados a partir de uma assemblage de fragmentos destes recorridos informacionales entrelaçando cidades e cartografías distópicas e gerando novas topologías a partir do tráfego de redes localizadas.

A obra estabelece relações entre os fenômenos de info-consumo-comunicação distribuídos nas redes digitais. Apontado, de algum modo, para as automatizações tecno-mediatizadas que provocam a eliminação das distancias e deslocamentos na rede. Esta eliminação corresponde a uma tentativa de aproximação às estruturas dos novos fluxos económicos, quase intangíveis Considerando as estruturas urbanas como distribuídas entre situações fixas e situações fluidas, estas novas topologias se constroem a partir de navegações atemporais e deslocadas de qualquer referência de realidade e seus fixos. Estas novas cartografías cumprem sua função de deslocamento e de descolamento, gerando percursos possíveis para uma sobrevivência em relação ao excesso de informação e de demanda, ao caos urbano e a sobreposição dos discursos altamente exigentes em relação ao consumo e ao lifestyle das grandes metrópoles contemporâneas.

IMG_4653

A estes contextos da super-modernidade, ready-scapes responde com vazios, fragmentos de mapas que levam de nenhum lugar a qualquer lugar, que desfuncionalizando os automatismos das máquinas de ver e das cartografias, permitem um descolamento de todo conteúdo cultural relacionado a estas imagens, esvaziando-as de demandas e de construções de sentidos e criando uma suspensão, permitindo respiros vitais dentro das sociedades de excessos.

IIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

curadoria: Gustavo Romano e Daniel G. Andujar
apoio Ministério da Cultura do Brasil – MINC – Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural

 
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

2013/2014_ Creative City Forum, CentroCentro, Palacio Cibeles, Madrid

IIIIIIIIIIIIIIIIIIIII